23.8.10

Lágrima

Uma simples criança chorando
Suas lágrimas escorregavam
Pela carinha de sofrimento
Aquela criança escondida
No meu da guerra
Não há fim dela
Já não tem pais
Já não tem nada
Tudo perdeu na guerra
Na guerra perdida
Até a esperança acabou,
A pomba branca morreu 
E a criança chorou...

Catarina Barbosa

Nenhum comentário: